Como a gestão emocional pode melhorar sua vida.


Em algum momento alguém lhe disse coisas como:

  • É preciso buscar equilíbrio

  • Você precisa se acalmar

  • Esse seu comportamento não está adequado

  • Gerencie suas emoções

Quantas vezes ouvimos coisas como essas depois de uma reação nossa a alguma situação ou pessoa?

Gerenciar emoções não é uma discussão nova e apesar disso poucos de nós sabem exatamente o que isso significa e para que serve.

Quantos conflitos foram causados por uma explosão, o famoso: fiz sem pensar, falei sem querer?

Quantos relacionamentos acabaram ou ficaram abalados por impulsos seus?

Quantas vezes seu filho, seus familiares, amigos ou amores, se entristeceram ou assustaram por uma reação sua?

Você já perdeu alguma oportunidade profissional por conta de como se sentia em relação a algo ou alguém?

Pois é, essas são algumas situações que acontecem por causa de desequilíbrios entre emoção e razão, entre ação e reação.

O problema não está nas emoções em si, mas sim nas reações que elas provocam. Somos seres emocionais, precisamos de todas as emoções, elas têm cada uma, sua importância e função específica em nossa existência, a questão é gerenciar os comportamentos inadequados provocados por emoções que não entendemos e não controlamos.

A ação certa, na intensidade certa, com o alvo certo e o propósito adequado para um resultado positivo. Esse é o ponto da gestão emocional. É isso que todos nós devíamos aprender desde os primeiros anos de vida.

Em quase 20 anos trabalhando com o desenvolvimento humano, dos quais 4 com lifecoach, sempre que algo precisa ser melhorado na vida das pessoas, em qualquer aspecto, em 80% dos casos, a gestão emocional é fator imprescindível para alcançar objetivos.

Estados de insatisfação, ansiedade, tristeza, falta de ânimo, desgaste em relações, tudo isso envolve um desequilíbrio nas reações emocionais normalmente decorrentes de comportamentos inadequados, totalmente motivados pelas emoções.

Existem pessoas que passam por essas sensações em decorrência de problemas orgânicos, como depressão, síndromes, nesses casos é preciso a ajuda de profissionais de saúde, mas em sua grande maioria, todos nós precisamos apenas de uma ferramenta e treino para gerir as emoções e sermos mais inteligentes emocionalmente, modificando comportamentos nocivos.

A falta de gestão emocional pode ter consequências muito graves em todos os âmbitos de nossa vida:

Profissional: demissões, conflitos, inimizades, ansiedades e estresse, baixa produtividade, desorganização, falta de foco, falta de criatividade, dificuldades de tomar decisões e solucionar problemas, são algumas das consequências negativas da falta de gestão emocional.

Pessoal: relacionamentos superficiais, brigas, desentendimentos, dificuldades de comunicação, términos, perdas, ciúmes, insegurança, baixa autoestima, violência, isolamento, baixa atividade social, dificuldade de expressar e demonstrar sentimentos, pensamentos destrutivos, sofrimento alheio provocado por nós.

Para si: problemas de saúde, insônia, ansiedade, depressão, auto sabotagem, crenças limitantes, autodestruição, desânimo, frustração, apatia e tantas outras situações de sofrimento e fracasso por conta da falta das habilidades de usar as emoções de forma inteligente.

Portanto, podemos dizer que aprender como as emoções funcionam e como reagimos é o fator mais importante do desenvolvimento pessoal em busca de uma vida de bem-estar.

Quer aprender mais sobre inteligência emocional e como gerenciar suas emoções a seu favor?

Faça o curso GESTÃO EMOCIONAL - USANDO EMOÇÕES A SEU FAVOR

CLIQUE E INSCREVA-SE: https://www.udemy.com/gestao-emocional-emocoes-a-nosso-favor/?couponCode=EMOCIONAL


27 visualizações
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2015 by Nanda Ricci.