Como lidar com os erros para que eles não paralisem nossa vida


Essa semana perguntei para as pessoas na rede como elas se sentiam quando cometiam erros, a grande maioria demonstrou sentimentos negativos e desconforto quando percebem que erraram.

Mas porque temos a percepção de que errar é algo ruim?

Crença da incompetência definitiva:

Quando erramos e ouvimos de outra pessoa ou até de nós mesmo: Sou burro. Não sei. Não sou boa nisso. Estou usando palavras que determinam minha incompetência. Passamos a acreditar que somos incompetentes naquilo e pronto.

Crença de que só o perfeito é bom:

Eu gosto muito da frase: “antes feito do que perfeito”. A perfeição é subjetiva. Não existe uma régua que meça a perfeição das pessoas ou coisas porque não existe nada 100% perfeito nos seres humanos, ou seja, não temos parâmetro para medir nossa perfeição. Então ela não existe de verdade.

Necessidade de reconhecimento e/ou aceitação:

Quando erramos temos muito medo de sermos julgados por nossos erros. Como se para que sejamos amados, aceitos ou respeitados precisássemos cumprir alguma regra do outro que nem está clara.

E de onde vem tudo isso?

Pode ser de algum acontecimento em nossa vida, pode ser algo que nós mesmos determinamos para nós de forma inconsciente, mas não importa muito de onde vem, e sim importa que estejamos conscientes de porque nos sentimos tão mal quando erramos e principalmente como impedir que essa sensação se torne uma corrente que te prende na inércia.

Quando isso acontece, nosso instinto de autopreservação se aciona e simplesmente paramos de tentar para não correr o risco de nos sentirmos mal novamente. Mas isso acontece por causa de nossa mentalidade fixa. Esse é o problema real. É inerente a nós seres humanos buscarmos desenvolvimento, crescimento, mas quando paramos de tentar com receio de errar e de nos sentirmos mal com isso, essa necessidade fica afetada e sofremos.

A forma como lidamos com nossos erros está totalmente ligada à nossa capacidade de evoluímos na vida. Carreira, relacionamentos, bem-estar e felicidade. Tudo isso se torna algo tão distante se criamos a crença de não somos capazes.

Segundo O livro MINDSET – a Nova psicologia do sucesso da Dra. Carol Dweck, isso é chamado midset fixo ou mentalidade de estagnação.

Sou isso mesmo e não tem nada que eu possa fazer para mudar.

O melhor é fazer só aquilo que sei que sou bom e nunca arriscar

Essa mentalidade bloqueia e restringe o desenvolvimento, pois a pessoa para até de tentar.Como lidar os erros e anular a mentalidade de estagnação

Prepare-se para se sentir seguro

A sensação de incerteza e insegurança pode paralisar você. Quando for refazer algo que errou alguma vez na vida e desde então acredita que não é capaz, tente criar uma sensação de segurança. Ter controle das coisas pode ajudar a criar essa segurança. Invista um tempo para realizar um planejamento adquado. Criando um passo a passo, analisando recursos internos e externos para então começar a agir.

Prepare-se para errar

O medo de errar pode te impedir de tentar, então imagine todas as possibilidades de erro que você conseguir, mas criando soluções prováveis. Isso vai servir de exercício mental para que você comece a olhar para as possibilidades com mais lucidez. Achar o que pode dar errado é fácil, mas o desafio é encontrar as soluções para casa isso aconteça

Cuide do seu diálogo interno

Preste atenção no que você diz para si – verbal ou mentalmente – esteja atento e consciente para que não seja tomado por pensamentos depreciativos a seu respeito que podem desestimular você. Se um pensamento desse acontecer, ignore ou corrija. Se por acaso pensou: Eu não sou bom mesmo! Imediatamente complete com algo como, “Mas com a prática eu vou ficar cada vez melhor” e Assim por diante

Atitude de persistir

Aqui é algo que precisa ser bem racional, é uma decisão. Se errar, e daí? Tente de novo. E de novo. E de novo até que você consiga realizar o que deseja de forma que fique satisfeito. O cérebro aprende por repetição, quanto mais disso fizer, melhor nisso será.

Thomas Edison tem uma frase que me inspira muito.Em uma ocasião quando estava sendo entrevistado sobre o invento da lâmpada elétrica foi questionado sobre a quantidade de vezes que ele fracassou antes de conseguir, sua resposta foi a mais consciente, lógica e lúcida que conheço:

Eu nunca fracassei, apenas aprendi diversas formas de como não criar a lâmpada.

Thomas Edison


14 visualizações
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2015 by Nanda Ricci.