Supere o medo do futuro com 7 práticas simples



Você pode “prever” o futuro


Já se passou mais de um ano em que estamos vivendo uma situação inédita, dolorosa e preocupante, apesar de a incerteza ser uma constante da vida, nós seres humanos temos uma capacidade que nos distingue dos outros animais, a predição ou capacidade de “prever” resultados prováveis.

Nosso cérebro consegue aprender e construir padrões a partir das nossas experiências vividas, gerando um banco de dados que será utilizado para criar cenários futuros prováveis de uma situação.

Quando você vê uma pessoa caminhando em uma rua acidentada e mais a frente percebe uma pedra, imediatamente o seu cérebro cria o cenário provável de que aquela pessoa vai cair se pisar na pedra, imediatamente você reage e alerta a pessoa para tomar cuidado com a pedra.

Por um lado, isso é muito útil para nossa autopreservação e para economizar a energia que seria gasta todas as vezes que tivéssemos que processar novamente uma mesma experiência. Por outro lado, essa capacidade pode ser um tiro no pé.

É natural após tanto tempo em uma condição nova e negativa como a que estamos vivendo, tenhamos medo do que está por vir, mas quanto desse medo é útil e quanto isso pode nos prejudicar?


O medo


Medo é um sinal de alerta sobre algo ameaçador e que precisa ser analisado antes de darmos qualquer passo.

Essa é a função do medo, porém a maioria das pessoas faz mau uso dessa funcionalidade por não entenderem:

  • O que sentem

  • Porque sentem

  • E como lidar com esse sentimento

Por isso acabam sendo dominadas pelo medo e a impotência.

O medo do futuro é comum, ainda mais nesses tempos, o que não significa que devemos nos desesperar ou estagnar na vida.


Causas do medo do futuro


Você não tem tanto controle quanto gostaria!

Uma coisa é você ter controle sobre si, suas atitudes, pensamentos e ações; a outra é ter necessidade de controlar tudo, saber exatamente o que vai acontecer, desvendar todos os “e se’s”. Tentar controlar os acontecimentos futuros só vai te causar mais ansiedade e impotência, ou seja, mais medo.

A incerteza é um fato, não somos videntes, precisamos distinguir o que está no nosso controle do que não está.

Será que terei uma carreira no futuro? Qual parte dessa resposta você tem controle? Foque nisso o resto é incerteza.

Será que a empresa vai me demitir? Você não tem controle sobre isso, foque em fazer o seu melhor para não ser a causa da demissão.




Você pode estar viver numa realidade virtual

Realidade virtual – uma “realidade” de mentira, cheia de alucinações, pensamentos distorcidos que nos levam para mundos que não são o nosso, isso é o que acontece quando vivemos no futuro. Como assim? Eu respondo.

Ao invés de pensar no que é possível ser, ter e fazer agora, você fica apreensivo com o que está por vir e como temos a tendência de focar no negativo, claro que o cenário será assustador, gerando medo e ansiedade.

Está com medo do futuro porquê, se você nem sabe o que está por vir? - Ah Nanda! É justamente por não saber o que vai acontecer que dá medo!

É porque você está com expectativa de que coisas ruins vão aparecer! Se não consegue pensar num futuro bom, para de pensar nele. Para de viver no futuro e foca no presente.

O que você está fazendo, tendo e sendo hoje que te faz bem, que é bom?




Criando catástrofes

Não sei se você já ouviu falar que Pensamento gera Emoção que gera Ação, então, esse é basicamente um processo interno que existe em todos nós.

Se juntarmos esse processo com a nossa habilidade de predição, que falamos antes, temos um negócio muito poderoso acontecendo na nossa mente e caso ela esteja um tanto “desalinhada” vai dar problema, a criação de previsões catastróficas.

A catastrofização é uma distorção de pensamento, uma forma de pensar sobre as coisas de uma maneira catastrófica, transformando coisas simples, corriqueiras e/ou pouco problemáticas em verdadeiras tempestades – tempestade em copo d’água.

Então faz as “contas”:

Catastrofização + Predição = Apocalipse Zumbi.

Entendeu a encrenca?


Como acabar com o medo do futuro


1. Lembre-se que seus piores medos raramente se tornarão realidade.

Sinceramente, a maioria de nós se preocupa com coisas que provavelmente nunca vão acontecer A verdade pode ser mais estranha do que a ficção, mas a ficção nos assusta mais do que a realidade, na maioria das vezes.

Prática:

· Pense em algum medo da infância ou da adolescência que deixava você fora do eixo.

· Agora avalie, quanto ou quais desses medos se tornaram realidade?

· Prove para o seu cérebro que ter medo não determina a realidade


2. Reflita sobre o pior que pode acontecer.

Assim que você entende que o seu pior medo não necessariamente se tornará realidade, precisa trabalhar com probabilidades mais realistas. Tudo pode dar certou ou errado, estatisticamente 50% para cada. Não precisamos nos preocupar com os 50% que podem dar certo, isso não dá medo. Mas é preciso racionalizar os outros 50% para não atrapalhar sua vida.


Prática:

· Pense sobre seu futuro e responda a seguinte pergunta - Qual é a pior que poderia acontecer?

· Agora análise: se isso acontecer, como posso resolver e/ou superar?

· Por último: isso pode destruir minha vida, me matar ou coisa pior? (provavelmente a resposta será não)


Muitos de nossos medos futuros, mesmo que se tornem realidade, não são uma sentença de morte ou o risco de vida que parecem ser. Sim, existem alguns cenários e situações que afetariam negativamente nossas vidas. Mas talvez o pior que pode acontecer seja apenas um inconveniente, em vez de uma experiência devastadora.


3. Transforme suas preocupações em ação

Se você já sofreu com a insônia produzida por ansiedades específicas ou períodos melancólicos, vai perceber que fazer algo é o melhor antídoto para a preocupação. Quer seja para ganhar coragem para enfrentar o que quer que seja que você teme, trabalhando para isso propositalmente, envolvendo sua mente em algo interessante ou em atividade física, você se sentirá muito melhor quando "fizer" coisas.


Prática:

· Faça uma lista de coisas que são possíveis fazer para acalmar suas preocupações, caso haja.

· Se por ventura for algo que está fora do seu alcance, encontre outras coisas para focar sua energia e atenção. Geralmente, um trabalho manual ajuda você a usar outras áreas do cérebro.

· Coloque algo para ouvir que você goste, música, uma história, um audiolivro e use as mãos enquanto ouve. Pinte, desenhe, costure, rabisque, qualquer coisa.


4. Concentre-se no momento, na hora, no dia.

A maioria de nossos medos provém de nossa falta de conhecimento sobre certas coisas, combinada com a incapacidade de ver o que o futuro trará. A verdade é que não importa como você olhe para isso, você só pode fazer algo hoje. Se você não pode fazer nada a respeito de seus medos atuais, saia para caminhar, correr ou tirar uma soneca. Você ficará melhor.


Prática:

· Faça sua lista de tarefas diárias, se durante a elaboração da lista aparecerem pensamentos ansiosos sobre o futuro, diga para si mesma: - Agora não é hora de tentar resolver isso, quando chegar o momento eu faço.

· Parece simples demais, mas você sabia que seu cérebro obedece a comandos? Comandos estruturados, positivos e uteis, claro.

· Não adianta falar: - Não quero pensar nisso agora! Esse é um comando negativo e inútil.


5. Descarregue suas vitórias

Pense na última vez em que você ficou com medo, o que aconteceu? Provavelmente, você conseguiu superar. Talvez você pense que pode estar perdida ou que as coisas não funcionaram como deveriam. Mas nem sempre nos perdemos porque não somos bons o suficiente. Talvez seja apenas porque existe um caminho diferente que devemos seguir.


Prática:

· Puxe pela lembrança todas as vezes que você obteve êxito mesmo tendo sentido medo, encontre ao menos 03. Isso vai ajudar o seu cérebro a mudar o foco e entender que nada é 100% ruim.


6. Peça ajuda se precisar.

Às vezes, caminhamos pela vida sentindo-nos ansiosos e nem mesmo temos a coragem de admitir para nós mesmos que estamos com medo.

Quando ganhar essa coragem, você descobrirá que pode ver muito com mais clareza as coisas de que precisa para superar seus medos. O mais importante é que você frequentemente reconhecerá que pode precisar dos outros. Está tudo bem, você é humano.


Prática:

· Analise-se com honestidade. Será que eu estou precisando de ajuda para lidar com essa situação ou para alcançar esse objetivo?

· Busque ajuda, existem vários métodos e profissionais habilitados para te acompanhar nesse momento, escolha uma técnica que seja confortável para você, psicoterapeutas, coachees, terapeutas holísticos, não importa, desde que você se sinta bem.


7. Medite sempre que possível.

Muitas pesquisas psicológicas e médicas mostram que a espiritualidade ajuda as pessoas a curar até mesmo doenças físicas mais rapidamente, então certamente pode ajudar com suas ansiedades futuras. Para as pessoas que ainda não experimentaram, apenas sentar e respirar parece uma atividade inútil. Mas respirar fundo, com os olhos fechados, faz coisas incríveis pela sua inquietação.


Prática:

Faça uma busca no YouTube sobre práticas de meditação, existem muitos estilos e formas, escolha uma e comece devagar, poucos minutos e vá ampliando.

Vou deixar a minha preferida como sugestão.




Lembre-se sempre de que você é mais forte do que pensa, dentro de você existe tudo que precisar para fazer as coisas darem certo. Em algum momento, todos nós nos sentimos derrotados. Mas coragem não significa nunca se sentir derrotado, coragem significa que você faz o que pode, com o que você tem, independentemente de como você possa se sentir. E talvez a coisa mais importante a lembrar sobre coragem é que ninguém pode te dar, você tem que dar a si mesmo


DICA BÔNUS

E para ajudar ainda mais, é preciso aprender a gerenciar as emoções, não só o medo do futuro, mas para que você lide muito melhor com a vida em todos os aspectos. Se você não sabe, eu tenho um programa que vai te ajudar a treinar essa habilidade, é o Programa Gestão Emocional.



E para você que leu até aqui, use o cupom PROMOÇÃODEACESSO e receba 30% de desconto.




Posts recentes

Ver tudo